Entenda o que é imutabilidade e como ela pode ser um caminho a mais para segurança do seu negócio.

No artigo de hoje vamos te explicar como funciona a imutabilidade e como ela pode ser um caminho a mais para segurança do seu negócio.

Mais proteção para a sua empresa!

O Veeam tem uma funcionalidade que proíbe a exclusão os dados de dentro do repositório de backup. Isso se deve ao recurso de imutabilidade. Com isso nós temos os arquivos de backup gerados pelo Veeam imutáveis, ou seja, não é possível fazer qualquer tipo de alteração nesses arquivos. Por sua vez, também não é possível fazer a exclusão deles.

Isso traz uma boa camada de segurança no repositório de backup do Veeam, já que em casos de anomalia na rede, atividades de malware ou até mesmo em um ataque digital é possível garantir que os dados do backup vão estar seguros e inalteráveis.

Atualmente é possível habilitar o recurso de imutabilidade em repositórios locais Linux ou em Bucket S3 na nuvem da Amazon. A Veeam está trabalhando para trazer esse recurso também em repositórios de outras cloud públicas. Muito provavelmente o Azure Blob na nuvem da Microsoft será o próximo repositório compatível com essa funcionalidade.

Como funciona a imutabilidade?

Para tornar os dados imutáveis, a Veeam utiliza uma tecnologia conhecida como object lock. Uma vez realizado o bloqueio, o Veeam proíbe a modificação e alteração dos dados até que chegue à data de expiração da imutabilidade. O mínimo a ser configurado dentro do Veeam são 7 dias imutáveis.

Os backups são imutáveis apenas no período definido no repositório, mesmo que sua política de retenção permita um armazenamento mais logo.

Importante salientar que a imutabilidade é configurada a nível de repositório e não nas tarefas de backup. Com isso toda e qualquer job de backup que tenha como destino esse repositório devidamente configurado, vai garantir que os dados do seu negócio permaneçam imutáveis.