Há cerca de dois anos, o time de TI da Veracel foi desafiado pela diretoria para alavancar o processo de transformação digital da empresa. Joint venture formada pela Stora Enso e Suzano, duas das maiores produtoras de papel e celulose do mundo, a companhia empreendia a partir daquele momento um esforço que criaria os alicerces para impulsionar sua estratégia de Indústria 4.0.

Com cerca de 3,5 mil colaboradores diretos e indiretos, uma operação 24x7 em 200 mil hectares de terra no sul da Bahia, e capacidade para processar 1,1 milhão de toneladas de celulose por ano, a empresa sentia a necessidade de otimizar processos e consolidar tecnologias para atingir seus objetivos.

O plano consistia em encontrar uma solução de infraestrutura tecnológica capaz de reduzir a latência e aumentar o desempenho do data center, e assim, apoiar operações cada vez mais automatizadas em sua cadeia produtiva.

O projeto de transformação digital buscava, ainda, estabelecer sinergia entre as áreas de tecnologia da informação (TI) e tecnologia para automação (TA), que até aquele momento, eram encaradas de maneira separada. A modernização considerava unificar essas duas frentes, garantindo a manutenção da excelência operacional, com baixo custo de produção e maior qualidade.

Até então, a companhia mantinha dois data centers para rodar sistemas de TI, e um terceiro dedicado às aplicações de TA. Olhando para o conceito de Indústria 4.0, o time da Veracel foi ao mercado mapear parceiros que entregassem uma infraestrutura robusta para suas automação, alta disponibilidade, confiabilidade, baixa latência e desempenho sem falha.

A migração necessitava de uma tecnologia confiável o bastante para sustentar a jornada digital e que garantisse níveis de serviço elevados. “Temos basicamente um só produto, a celulose. No final do dia, isso significa que nossa produção não pode parar”, comenta Rodrigo Gonçalves, gerente de Tecnologia da Informação da empresa responsável pelo projeto.

Por ser uma planta com altos níveis de automação, os níveis de serviço são críticos e as respostas precisam ser muito rápidas.

Depois de analisar cinco fornecedores de tecnologia, a companhia optou pela infraestrutura de data center FlashStack, uma solução convergente baseada em servidores Cisco Unified Computing System (Cisco UCS) e armazenamento flash da Pure Storage para unificar os ambientes de TI e TA.

Todo o projeto foi apoiado pela BS4IT Soluções. “Buscamos uma solução muito aderente ao desafio apresentado. Nossos arquitetos se aprofundaram na necessidade da companhia, adequando o projeto as nuances”, comenta Alex Almeida, diretor-comercial da integradora responsável por unificar todo ambiente em dois data centers que operam 24x7.

A solução permitiu à Veracel consolidar sistemas de tecnologia e automação em um ambiente 100% virtualizado, incluindo equipamentos críticos, desde a planta fabril até o core corporativo, que roda no SAP. A plataforma de computação altamente significativo, sem a necessidade de paradas para manutenção. Tudo isso também impactou uma redução expressiva do Capex para a companhia.
Entre os resultados, é possível destacar a redução da latência de 100 ms para 1 ms, que resultou numa agilidade muito superior em processos mais complexos; e espaço físico reduzido em 400%, com apenas um rack em cada data center.
Ainda falando de performance, o tempo de fornecimento de relatórios e sistemas críticos foi reduzido drasticamente. Além disso, em um mês de uso houve a redução de 5
para 3.3 TB em compactação de massa de dados da produção. O tempo de implementação de novos servidores no ambiente também caiu significativamente com a nova
solução. Agora, o time de TI da Veracel leva 5% do tempo que levava para subir um novo equipamento.

“Hoje, a Veracel roda em um ambiente altamente resiliente, com disponibilidade consistente, e estrutura de proteção de dados muito robusta”, cita Almeida, da BS4IT
Soluções, reforçando que o ambiente de data center considerou fortemente a necessidade de disponibilidade de negócios, apresentada pelo cliente.

A facilidade de implementação e simplicidade de gerenciamento permitiu à companhia fazer uma virada bastante tranquila para o novo ambiente. O principal objetivo do projeto foi alcançado: manter dois data centers ativos, sem qualquer risco de interrupção na fábrica. Também houve eliminação de custos de manutenção de migração homogênea do SAP, de equipamentos e de certificação periódica. Além do ambiente de data center, com servidores UCS, a Cisco também apoia a Veracel em sua jornada digital com toda a parte de tecnologias de rede industrial e corporativa, além de soluções de segurança.

“A opção por essa solução está alinhada com a estratégia da companhia, que, dentro do processo de transformação digital, é suportar os processos através de inovação gerando valor para o negócio”, comenta Márcio Luiz Veiga, CFO da Veracel.

Fonte: Cisco